Carrego o peso da lua,
Três paixões mal curadas,
Um saara de páginas,
Essa infinita madrugada.
Paulo Leminski.    (via oxigenio-dapalavra)

Na prosa
o amor goza
desabrocha
feito rosa

Amor com Vinho

mirei na sanidade e apertei o gatilho

não perdi nada que um dia tive
dizem, as más línguas
que só os loucos sobrevivem
nem parei pra pensar
apontei, atirei
vamos ver no que dá

berlin, 1950


James Dean, Santa Barbara, 1955

James Dean, Santa Barbara, 1955

Sou o oposto
do verso
tu és brisa
eu, concreto.
Elisa Bartlett    (via oxigenio-dapalavra)
Gosto do amargo.
porquê curas sintéticas
não realizam
um sentimento
verdadeiro.
Vinicius Cinereo (via racionador)
© theme